GEAA supera desafios e encerra 2016 com festa emocionante!

16/01/2017

15578595_1746781015644466_3920532212272123438_n

Em 2016, aprendemos com o prof. Raimundo Soares, durante os Workshops “Liderança Transformadora“, que todo organismo vivo, seja uma pessoa, uma empresa ou uma organização social, diante de um obstáculo, ou sucumbe ou se transforma e segue adiante. O Grupo Escola Amizade e Amor, organização parceira da Conviver Saber Social, enfrentou grandes desafios em 2016: faltou recursos financeiros para custear as diversas oficinas oferecidas no primeiro semestre, apesar de terem aprovados todos os projetos junto a Prefeitura Municipal e ao Conselho de Direito da Criança e da Adolescência, os respectivos créditos só foram feitos nos meses de junho, julho e agosto. Para completar, a retomada das atividades no meio do ano foi mais uma dificuldade, já que os jovens estavam dispersos e muitos profissionais sem agenda para assumir as oficinas. No entanto, o GEAA não sucumbiu diante dos obstáculos, pelo contrário, se adaptou, superou a situação e encerrou 2016 ainda mais forte, com uma bela e emocionante festa!

Teresa Curátola, presidente do GEAA, conta que, durante o  primeiro semestre de 2016, foram oferecidas algumas atividades aos jovens e crianças, mas bem pontuais e sem o fornecimento de lanche. “De agosto a dezembro de 2016 conseguimos resultados fantásticos, um grupo de 30 crianças de 6 a 12 anos atendidos no turno da manhã, mais de 60 jovens e 25 adultos no turno da tarde, diariamente de segunda a sexta com diversas atividades musicais, esportivas, culturais e artísticas, que resultaram em uma linda festa de encerramento no dia 17/12/16″, explica Teresa e completa: “foram 3 horas de apresentações de musicalização e atividades esportivas das crianças, violão, teclado, canto, teatro, RAP e percussão dos jovens e a participação das mulheres denunciando a violência doméstica com uma intervenção teatral. A oficina de inglês e informática fizeram uma exposição de seus trabalhos. Foram distribuídos presentes e oferecido um delicioso feijão tropeiro com refrigerante. A festa foi um sucesso, todos ficamos muito felizes”

Confira depoimentos de profissionais que trabalham na Casa Sr. Tito, sede do GEAA:

A apresentação de fim de ano foi um sucesso, refletindo toda a alegria que envolveu o projeto ao longo do semestre. Foi um momento muito especial para as crianças, suas famílias e os educadores envolvidos nas oficinas e no dia a dia na Casa Sr. Tito.  Ana Luiza Casarini Braga, coordenadora do Projeto Brincar

O evento de encerramento me mostrou questões muito importantes que devem ser pontuadas. O envolvimento das crianças bem como o respeito ao resto das apresentações. Isso é fruto de um longo trabalho que aborda limites e respeito. O envolvimento dos adolescentes com suas apresentações, a preparação da festa e a festa em si foi muita bonita. A impressão que tive foi que eles tiveram muito orgulho em fazer parte daquilo e não serem só convidados para a festa. De uma maneira geral, foi possível perceber o orgulho que todos sentem ao fazer parte deste projeto. Ana Carolina Lopes Perez, coordenadora Projeto É criança

Foi interessante o processo de apresentação do trabalho do Grupo de Mulheres. No último dia de oficina em novembro, elas ficaram sabendo que teriam que apresentar algo como resultado da oficina comigo, no dia 17 de dezembro.  Elas mesmas decidiram que queriam fazer uma peça de teatro. Como não havia tempo hábil para isso e como eu nunca trabalhei com elas nada de teatro (apenas jogos teatrais para desinibição), achamos melhor fazer uma intervenção teatral no lugar de peça. Assim, neste dia, fizemos um trabalho em grupo, quando tiramos a proposta de roteiro. Cada uma falou de um problema que viveu (ou alguma amiga) e eu fiz o roteiro. No dia 12 de dezembro, fizemos alguns ensaios para chegar numa proposta. Por inibição, algumas mulheres preferiram não participar, mas o grupo que aceitou o desafio levou seriamente a proposta e se apresentou no dia 17 com muita garra. Foi muito bonito e significativo por saber que estavam falando da realidade que conhecem, violência das mais variadas formas: sexual, psicológica, racial, institucional, assédio moral etc. Depois da apresentação, elas falaram da emoção de subir, pela primeira vez em um palco e encarar a plateia. Se sentiram fortes, mesmo com o medo e a ansiedade normais.

O mês de dezembro foi diferente. Apesar de mais curto, conseguimos trabalhos concretos do grupo de mulheres. Tanto o abaixo assinado, mobilizando a comunidade para lutar pela melhoria da saúde no bairro, como a intervenção teatral para mostrar o que fizeram durante os 3 meses do Grupo. Foi produtivo e nos animou ainda mais a seguir em 2017 neste trabalho de conscientização e mobilização em busca do empoderamento feminino.

Além da experiência com o Grupo de Mulheres, para mim foi significativo fazer também a apresentação de todos os trabalhos do GEAA, no dia 17. Por meio da personagem Glória, pude apresentar os trabalhos e, mais que isso, conhecer mais sobre as atividades do GEAA e também todos os profissionais da instituição, já que estou há pouco tempo na mesma. Nanci Alves, oficineira projeto Vestindo a Saia

Anuncios revista bem de vida

Gostou deste conteúdo? Deixe um comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>