2º Workshop Lideranças Transformadoras

12/08/2016

Aconteceu no 2º Workshop Lideranças Transformadoras

Na quinta-feira, 11 de agosto, em torno de 40 representantes dos três setores no Vetor Norte da região metropolitana de BH, se reuniram para o 2º Workshop Lideranças Transformadoras, no Hotel Fazenda Confins. O evento é parte do projeto “Comunidade em Desenvolvimento – o Vetor Norte em transformação“, desenvolvido pela Conviver Saber Social com o apoio do Instituto C&A. O 1º Workshop aconteceu em junho e trabalhou o senso de conexão histórica. Já neste segundo, buscou-se desenvolver o senso de conexão com a natureza. Mais dois encontros estão previstos, quando serão trabalhados os sensos de conexão com as organizações, comigo mesmo e com os outros.

Para começar, o mediador Raimundo Soares, diretor do Instituto Orior e professor na Fundação Dom Cabral, deixou claro que não estava ali para uma palestra, mas para uma conversa e que a profundidade e abrangência do debate e do conteúdo seria responsabilidade do grupo. A primeira pergunta que fez para o grupo foi: “qual o seu senso de conexão com a natureza?”. Em seguida, a questão colocada foi: “O que é ser humano?” Após escrever todas as características humanas apontadas pelos presentes em um quadro, Raimundo indagou o que diferencia o ser humano dos outros animais? Segundo ele, existem duas características que nos fazem humanos, o senso de pertencimento a algo maior e a capacidade de controlar nosso animal interno. O professor então apresentou uma série de características essenciais da vida, presente em todos os seres vivos e uma conversa sobre o assunto. Falou-se como o ser humano não se prepara  para o encontro e não está preparado para perceber vida.

13938318_1224294900936734_1353925105362670046_oEle ainda explicou que todo ser precisa de Sentido (porque), de Educação (como) e de Realizar (fazer). “O desafio da liderança é equilibrar essas três naturezas”, definiu Raimundo e completou que toda ideia e organização também funcionam como seres vivos e possuem a mesma natureza. Foi apresentado biogramas das organizações e das ideais, para que todos entendessem como ideias, agentes de transformação, organizações e ambiente estão interligados. Para finalizar, foi proposto o exercício de se responder em grupos a 4 questões:

1. Um exemplo de decisão biossistêmica aplicando o biograma organizacional.
2. Quais as características de uma ideia para vingar?
3. Qual o perfil do agente inoculador?
4. Quais as condições para o agente inoculador?

Em conjunto, concluiu-se que é fundamental que uma ideia carregue uma causa humana e que o agente de transformação tem que ter legitimidade, humildade, saber conversar com todos e ter um alinhamento com o poder de fato, e aqui, quando se refere a poder, explica é que articular com os mobilizadores que têm poder de fato de fazer as coisas acontecerem. “Intenção e articulação são fundamentais”, ensinou o professor.

Para finalizar, professor Raimundo lembrou a todos que “o que estamos fazendo aqui é a construção de uma nação” e deixou o convite para o próximo Workshop, sobre o senso de conexão com as organizações, que deve acontecer dentro de um mês, ainda sem data definida.

Anuncios revista bem de vida

Gostou deste conteúdo? Deixe um comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>